“Dia de trote: dia de alegria sem nenhuma tristeza.” (SQN)

Boa tarde meus caros amigos!

Hoje nós compartilhamos momentos de muita alegria e também tristeza. Primeiramente, quero dizer que todos que participaram do trote estavam muito engraçados e parabenizar a todos pelo esforço de participar na brincadeira ( e contribuir com seu rico dinheirinho 🙂 ). E também expressar meu sentimento de tristeza pela notícia que recebemos hoje.

Nesses útlimos dois anos e um mês de aula, acho que falo por todos que o Dudu foi muito mais que um professor para nós. Além de ser um ótimo educador nas matérias seculares (tirando a parte que ele coloca a gente pra dormir em certas aulas XD), ele foi um ótimo conselheiro. Não só ajudou nossa classe como um grupo, mas individualmente também sempre nos apoiava. Ele nos fez rir muito, mas também puxou nossa orelha quando precisávamos. Também acho que falo por todos que desejamos o melhor para ele, claro.

Desejamos que em seu próximo trabalho ele possa se realizar como professor e o mais importante, ser feliz. Mas não acho que seja egoísmo de nossa parte nos sentir tristes, até mesmo chorar. É como quando um membro de nossa família vai para algum lugar distante. Nós queremos o melhor para eles, mas nos sentimos tristes com sua partida e eventualmente sentimos o vazio que foi deixado por eles. Então, acho que aqueles que derramaram suas lágrimas estavam apenas demonstrando seu carinho e apreço por essa pessoa tão querida que é o nosso professor Eduardo. Não acredito que demonstrar nossos sentimentos dessa forma seja imaturidade. Pessoalmente, se estivesse no lugar dele, eu gostaria de saber que meus alunos apreciaram o trabalho que eu tive.

E é isso o que nós sentimos mesmo. Sentimos imensa gratidão por tudo que ele fez por nós. E vamos sentir sim, muita falta desse professor, amigo, pai. Eduardo Covas, muito obrigado por ter sido nosso professor.

De certa forma é impossível completar o que a Amanda disse, afinal o Eduardo Alvez Covas nos ensinou Sociologia, História, Filosofia e principalmente pessoas melhores.
Infelizmente em TODOS os lugares podemos ver que há inveja,e neste caso não foi diferente, pessoas têm inveja pois tratamos o Dudu diferentemente. Mas isso tem uma explicação, nós o tratamos diferentemente porque ele nos tratou diferente!
Não pude de notar as palavras proferidas: “Vocês são minhas crias…” Não sei se somos dignos de sermos considerados “crias” de tão nobre e culto professor, de tão bela e exemplar pessoa, de verdadeiro e companheiro amigo!
Tenha certeza! Nós o “aproveitaremos” bastante! Obrigado por tudo! E que você tenha prosperidade em sua nova empreitada!

Bem, choradeiras a parte…

Nas aulas do professor Lucas, tivemos a introdução ao estudo da eletricidade. Temos lição de casa (no livro):

Pág            Ex.

29              1-4

30               3, 5

Nas aulas da Keila, começamos a ver (rever) períodos coordenados e subordinados. Lição de casa:

Pág             Ex.

264             Todos

265             Todos

270             Todos

271             Todos

272             Todos

Recadinhos:

Para segunda feira:

Aluninho número 4: dissertação da Keila, por favor, não esqueça.

Trabalho de filosofia!

Terça-feira:

Lista de exercícios da Norma

Quinta-feria:

Prova da Norma

Sexta-feira:

Lição de casa do Lucas

Correção do texto da Keila

***

xoxo

Amanda Ubukata

***

Um ótimo fim de semana a todos! Até segunda!
Diego Lima

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s